Nos últimos dias
Nos últimos dias




1. Apostasia: 

2Tess. 2:3    Ninguém, de maneira alguma, vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia ...

2. Fome:

Amós 8:11,12    Eis que vêm dias, diz o Senhor JEOVÁ, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor.
    E irão vagabundos, de um mar até outro mar, e do norte até ao oriente: correrão por toda a parte, buscando a palavra do Senhor, e não a acharão.

3. Esperança:

Ezequiel 37:24     E meu servo David reinará sobre eles, e todos eles terão um pastor; e andarão nos meus juízos, e guardarão os meus estatutos, e os observarão.
        (também Ez 34:23,24)

Oséas 3:5    Depois, tornarão os filhos de Israel, e buscarão ao Senhor, seu Deus, e a David, seu rei; e temerão ao Senhor, e à sua bondade, no fim dos dias.


Capítulo especial dedicado inteiramente à Palavra: Salmos 119   (é também o maior capítulo da Bíblia)

A Palavra de Deus é inesgotável, pelo que fico por aqui!  (Salmos 40:5)  As suas promessas são verdadeiras!  Deus está por detrás de todas elas e todo o poder do Céu e da Terra está nas mãos de Jesus!  Deus abençoe você e o ajude a ter fé para se apoderar dessas promessas.  Louvado seja o Senhor!

E eles o venceram, pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho...  (Apocalipse 12:11)





 
PROFECIAS CUMPRIDAS

Uma das grandes provas da inspiração divina da Bíblia (não encontrada nos outros livros religiosos passados ou presentes) consiste nas centenas de profecias cumpridas.  Estas não são vagas ou ambíguas (como em vários escritos ocultos) mas específicas e detalhadas, muitas vezes proferidas centenas de anos antes do acontecimento.

Estudar as profecias bíblicas já cumpridas é um estudo maravilhoso, interessante, inspirador, encorajador e que edifica a fé.  As profecias preditas com centenas de anos de antecedência e cumpridas no seu detalhe mais intricado, deveriam encorajar a sua fé para acreditar que aquelas que estamos estudando sobre o futuro imediato vão ser cumpridas com igual precisão e com tanta certeza e de uma maneira tão detalhada como aquelas que já foram cumpridas no passado. (T 102)


I. História das nações

Juntamente com a Babilónia, o Egipto foi uma das duas maiores nações da antiguidade.  Nof (Mênfis) era a antiga capital do Baixo Egipto e No (Tebas) a capital  de todo o Egipto.  A sua grandeza, em especial os magníficos templos e imagens, era tremendo.  No entanto Jeremias diz “Nof será tornada em desolação, e será abrasada, até que ninguém mais aí more” (Jeremias 46:19), e Ezequiel diz, “No será fendida” (Ezequiel 30:16).  As profecias cumpriram-se séculos mais tarde.  Do Egipto como país Ezequiel diz, “Mais baixo se fará do que os outros reinos” (Ezequiel 29:15).  O Egipto continuou sendo uma nação grande e poderosa durante muitos séculos depois desta profecia ter sido escrita, mas no final transformou-se numa nação atrasada, empobrecida e fraca e assim tem permanecido desde então.  Contudo não foi condenada à extinção, o que aconteceu com muitas outras nações antigas.  De facto é espantoso que a nação mais antiga da humanidade, o Egipto, ainda exista passados 4.000 anos.  Muitas escrituras indicam profeticamente que o Egipto ainda será uma nação nos últimos dias.

E quanto à Babilónia, o primeiro grande império mundial?  O historiador grego Heródoto, tinha relatado que a Babilónia  tinha 40 km2 de extensão e era rodeada por muralhas com 106 metros de altura e 27 m de largura.  As suas avenidas, parques e edifícios públicos eram uma vista magnífica de se ver.  No entanto Jeremias profetizou: “Os largos muros de Babilónia totalmente serão derribados, e as suas portas excelsas serão abrasadas pelo fogo”(Jeremias 51:58).  Muitas outras profecias foram dirigidas contra ela, e , no seu tempo, vieram a realizar-se.

O império assírio, com a sua grande capital de Nínive, era outro colosso da antiguidade.  Mas Deus disse, “Estenderá, também, a sua mão contra o norte, e destruirá a Assíria; e fará de Nínive uma assolação, terra seca como o deserto.” (Sofonias 2:13)  Nada parecia mais improvável  do que isto quando Sofonias escreveu estas palavras, mas foram totalmente cumpridas.

As duas grandes cidades dos fenícios eram Tiro e Sidom.  De Tiro, Deus disse, “Elas destruirão os muros de Tiro, e derribarão as suas torres; e eu varrerei o seu pó, e dela farei uma penha descalvada. No meio do mar, virá a ser um enxugadouro das redes.” (Ezequiel 26:4,5)  Hoje os pescadores cuidam das suas redes no rochedo árido onde Tiro antes existia.  Deus também disse em Ezequiel 26:14 , “nunca mais serás edificada”.  O local da antiga Tiro é adequado para a habitação, mas a profecia tem-se mantido cumprida há mais de 2.000 anos, e Tiro nunca foi rescontruída.

Muitas outras profecias sobre cidades e nações se cumpriram, um forte testemunho da inspiração divina.
 

II. A sequência dos impérios

O capítulo 2 de Daniel é a imagem mais breve, mais concisa e global da História e do futuro do Mundo em toda a Bíblia.  O sonho profético neste capítulo descreve cinco dos grandes Impérios do Homem, desde a antiga Babilónia até ao Império Mundial final do Anticristo, o qual é destruído pelo Reino de Deus.  Este sonho foi dado originalmente a Nabucodonozor e foi interpretado para ele por Daniel durante o seu reinado; portanto, a profecia começa com o rei da Babilónia e com o grande governo mundial da própria Babilónia e não inclui os governos mundiais anteriores do Egipto e Assíria, os quais já tinham passado na altura deste sonho. (T102,103)

No sonho o rei tinha visto uma grande estátua brilhante, em que cada parte principal do corpo é feito de um metal diferente.  Em seguida uma Pedra que não fazia parte da estátua, mas de um monte foi cortada (vers. 45) atingiu a estátua nos dedos dos pés e a estátua se desfez em pó.

1) O grande reino da Babilónia, com o seu grande rei Nabucodonozor, era a cabeça de ouro; os babilónios eram muito inteligentes e espertos.  Eles sabiam astronomia, astrologia e eram cientistas e homens muito sábios.

2) Segundo a história universal o reino duplo da Medo-Pérsia seguiu-se à Babilónia, conquistando-a no ano 538 A.C.  Mais tarde em Daniel 5:30-31, até é especificamente mencionado como sendo o reino que conquistou a Babilónia.  Além disso o Profeta Jeremias, cerca de 55 anos antes em 593 A.C., tinha profetizado que os Medos conquistariam a Babilónia. (Ver Jeremias 51:11,28)
    O reino duplo da Medo-Pérsia é retratado aqui por dois braços.  Os Medos e os Persas eram muito talentosos com as mãos, com artesanato e com construção.

3) Nós sabemos da história que o terceiro reino de bronze, aquele que se seguiu à Pérsia, foi o império Grego.  Num capítulo posterior, Daniel profetiza especificamente que a Grécia seria a conquistadora da Medo-Pérsia. (Daniel 8:21,22)  Isso foi cumprido no ano 333 A.C., 219 anos depois da profecia ser dada!
    Os Gregos, simbolizados pelo ventre, eram grandes gastrónomos, gostavam de comer e de se banquetear.  Contudo, provavelmente a coisa mais notável em relação aos Gregos era que advogavam o sexo grandemente, e fizeram lindas estátuas nuas do corpo humano que mostravam todas as partes sexuais. – Foi, por conseguinte, apropriado que também fossem simbolizados pelas coxas e as partes sexuais na estátua.

4) O quarto reino foi Roma.  Roma foi o reino durão, com punhos de ferro, que foi muito severo com um governo militar de ferro sobre todo o Mundo até então conhecido.  De tal forma dominou que durante  quase 100 anos não houve nenhuma grande guerra, nunca ninguém conseguiu sequer reunir uma força contra o governo romano.
    Roma é simbolizada aqui por duas pernas de ferro: Roma esteve alguma vez dividida em duas partes?  Sim!  No seu declínio foi dividida no Império do Oriente e no Império do ocidente.  O Império do Ocidente tinha a sua capital em Roma, e o Império do Oriente, chamado de Império Bizantino, tinha a sua capital em Constantinopla.  Itália, o coração do Império Romano, até tem a forma de uma perna!
    Roma foi o mais forte de todos estes reinos.  É por isso que aqui é simbolizada pelo ferro.  E porque é que Roma não só era a mais forte, como o ferro, mas também como duas pernas?  Porque eles eram óptimos na marcha!  Eles foram o primeiro Império Mundial que construiu grande quantidade de estradas pavimentadas para que as suas legiões romanas pudessem marchar rapidamente para qualquer parte onde houvesse problemas.  Qual é a parte mais longa da estátua?  As pernas!  E de todos estes impérios, qual governou mais tempo?  Roma! – Durante quase 1.000 anos!

5) O ferro que continua vindo das pernas para os pés e dedos dos pés da estátua é uma espécie de continuação do Império Romano.  Depois da sua queda, Roma foi quebrada nos países de “ferro” e “barro” dos pés e dos dedos.  Estes representam os dois tipos de governos que o Mundo tem conhecido desde a queda de Roma: ditaduras e democracias. 
    Na Palavra de Deus, o barro sempre simboliza o povo.  Como Isaías 64:8 diz: “Nós somos o barro”.  Então, o governo pelo povo ou democracia é um governo de “barro”.  É uma forma de governo mais fraca porque não tem “a força do ferro”, o que representa as ditaduras militares e totalitárias.

Como vimos, esta profecia já foi quase totalmente cumprida.  A sequência de impérios mundiais está agora, sem dúvida, no estádio dos “pés”.  A seguir tomará a forma dos “dez dedos”.  Os dez dedos em Daniel 2 simbolizam a mesma coisa que os dez chifres de Daniel 7 e Apocalipse 17: “Os dez chifres ... são  dez reis (ou reinos) que se levantarão.” – Daniel 7:24.  São dez reis ou reinos finais, potências mundiais que, tal como diz Apocalipse 17:12-13, “entregarão o seu poder à Besta (o Anticristo)”.  Quando esses reis existirem, no fim dos seus dias (quando o Anticristo os tiver finalmente unido), então a Pedra virá e destruirá todos os reinos do Homem.  A Pedra é Jesus, “a pedra da esquina” – Mateus 21:42-44; 1 Pedro 2:6.  Ele esmagará e os varrerá todos ao ponto de não restar absolutamente mais nenhum governo do Homem! (ver Apocalipse 17:12-14)

As profecias neste e nos capítulos 8 e 11 são tão numerosas e tão específicas que constituem a principal razão pela qual os críticos se recusam a aceitar a autenticidade do livro de Daniel, insistindo que teve de ser escrito depois dos acontecimentos terem tido lugar.

No entanto, eruditos conservadores (por exemplo, o Dr. Robert Dick Wilson, da Universidade de Princeton, no seu clássico Studies in the Book of Daniel) refutaram minuciosamente todos estes argumentos críticos e confirmaram a data tradicional de autoria.  A única razão para hoje porem em dúvida a genuinidade de Daniel é a relutância em acreditar em profecias cumpridas.  É exactamente este o propósito.  Estas profecias confirmam clara e enfaticamente a realidade da inspiração divina.
 

III. Profecias Messiânicas

Centenas e até milhares de anos antes de Jesus nascer em Belém, os Profetas do Antigo Testamento predisseram a Sua vinda.  Suas predições não foram somente predições generalizadas de que “um messias virá”, etc., mas foram profecias específicas sobre lugares, tempos e até acontecimentos que só se cumpriram em uma única pessoa: Jesus de Nazaré. 

Profecia    Data                                Cumprimento

Isaías 9:7    750 a.C.    Herdeiro do trono de David        Mateus 1:1; 1:6
Miquéias 5:2    710 a.C.    Aldeia onde nasceu, Belém        Mateus 2:1; Lc 2:4-7
Daniel 9:25        Data do Seu ministério e morte (ver desenho)    Lucas 2:1-7
Isaías 7:14        Nascido de uma virgem        Mateus 1:18
Oséas 11:1        Fuga para o Egipto        Mateus 2:14,15
Isaías 40:3        Ministério do seu percursor, João Baptista    Mateus 3:3
Isaías 9:1,2        Ministério na Galileia    Mateus 4:12-16
Deuteron. 18:15        O Profeta    Actos 3:19-26
Salmos 110:4        Um sacerdote segundo a ordem de     Hebreus 6:20; 5:5,6; 7:
        Melquisedec    15-17
Is 42:1-4; 61:1,2        O Seu ministério
Isaías 55:3;        A Sua rejeição pelos judeus    João 1:11; 5:43; Lc
Salmos 2:2            4:29; 23:18
Zacarias 9:9        Entrada triunfal em Jerusalém    Mateus 21:1-11   
Salmos 41:9        Traído por um amigo    Mateus 26:15
Zacarias 11:12    487 a.C.    Vendido por 30 moedas de prata    Mateus 26:15
Zacarias 11:13        Dinheiro devolvido e utilizado na compra    Mateus 27:6,7
        do campo de um oleiro   
Salmos 27:12;         Acusado por testemunhas falsas        Mateus 26:60,61
35:11
Isaías 53:7    712 a.C.    Silencioso perante as acusações        Mateus 26:62,63
Isaías 50:6        Esbofeteado e cuspido                Marcos 14:65
Salmos 69:4        Odiado sem causa        João 15:23-25
Isaías 53:4,5        Sofreu por nós    Mt 8:16,17; 1Co 15:3
Isaías 53:12        Crucificado com pecadores    Mateus 27:38
Salmos 22:16    1000 a.C.    Mãos e pés trespassados (a)    João 20:27
Salmos 69:21        Deram-Lhe fel e vinagre    João 19:29
Salmos 22:8        Ouve palavras proféticas de troça    Mateus 27:43
Zacarias 12:10        Lado trespassado    João 19:34
Salmos 22:18    1000 a.C.    Lançaram sortes sobre os vestidos    Marcos 15:24
Salmos 34:20    1000 a.C.    Nem um osso quebrado (b)    João 19:33
Isaías 53:9        Sepultado com o rico    Mateus 27:57-60
Salmos 16:10;    1000 a.C.    A Sua ressurreição    Mateus 28:9;
Mateus 16.21            Lucas 24:36-48
Salmos 68:18        A Sua ascensão    Lucas 24:50,51; Ac 1:9
Daniel 9:26;        Destruição de Jerusalém depois da Sua vinda   
Mateus 24:1-2
Ezequiel 44:1,2    572 a.C.    Fechamento da porta do oriente    (c)   

(a) Nos tempos de David, os Judeus não praticavam a crucificação (eles costumavam matar os criminosos a pedradas!) – Mas David predisse esse tipo de morte para o Messias.
(b) Jesus, “o Cordeiro de Deus”, morreu pelos pecados da Humanidade.  O Senhor tinha ordenado que nenhum dos ossos do cordeiro da Páscoa fosse quebrado (Êxodo 12:46), e a morte de Jesus também cumpriu especificamente esta profecia!
(c) Em 70 d.C. a cidade de Jerusalém foi totalmente destruída, e ficou em ruínas por vários séculos depois disso.  Mas em 542, o sultão muçulmano Sulieman restaurou os muros da cidade.  Uma vez que os Judeus, que tinham rejeitado Jesus, acreditavam que o Messias ainda estava para vir e ainda ia entrar triunfalmente em Jerusalém, Sulieman (querendo evitar que os Judeus se reagrupassem em torno de um “Messias” e se revoltassem), murou completamente a “Porta do Oriente” e assim permanece fechada até hoje!
 

IV. O Milagre de Israel

A continuada existência dos judeus depois de séculos de dispersão e perseguição, única na história humana, é um testemunho mudo mas eloquente de profecia cumprida.  A restauração de Israel como uma nação entre nações na nossa geração é apenas a mais recente de uma longa linha de profecias respeitantes ao povo judeu.

Deus prometeu aos filhos de Israel grande benção na terra prometida se eles Lhe permanecessem fiéis.  Também predisse grande sofrimento, perseguição e dispersão mundial quando O rejeitassem.  Estas profecias realizaram-se.  Alguns destes aviso foram os seguintes:

“E o Senhor vos espalhará entre todos os povos, desde uma extremidade da terra até à outra extremidade da terra; ... E a tua vida, como suspensa estará diante de ti; e estremecerás de noite e de dia, e não crerás na tua própria vida.”  (Deuteronómio 28:64,66)

“Eu os entregarei para que sejam um terror, um mal para todos os reinos da terra, um opróbrio e provérbio, um escárnio, e uma maldição em todos os lugares para onde os arrojei.”  (Jeremias 24:9)

“O meu Deus os rejeitará, porque não o ouvem, e vagabundos andarão entre as nações.” (Oséas 9:17)

Numerosas outras profecias como estas existem em respeito a julgamentos específicos e sofrimentos.  Mas com tudo isto eles não seriam como tantas outras nações da antiguidade (de facto como todas as outras nações que foram expulsas da sua pátria).  “porquanto darei fim a todas as nações entre as quais te espalhei; a ti, porém, não darei fim”  (Jeremias 30:11)

Ainda mais impossível do que o facto de um povo pudesse reter a sua identidade sem uma pátria durante dois mil anos é o facto de que eles regressassem  e estabelecessem a sua antiga nação de novo.  No entanto é exactamente isto o que a Bíblia tinha predito.

“Eis que eu tomarei os filho de Israel de entre as nações, para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levarei à sua terra.”  (Ezequiel 37:21)

“Porque há-de acontecer, naquele dia, que o Senhor tornará a estender a sua mão para adquirir, outra vez [notar outra vez – a primeira vez foi quando Ele os trouxe de volta do cativeiro da Babilónia], os resíduos do seu povo, que restarem ..., e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de Judá congregará, desde os quatro confins da terra.” (Isaías 11:11,12)

Os “judeus errantes” estiveram sem nação por “muitos dias” (Oséas 3:4,5) e parecia impossível que profecias como estas algum dia se cumprissem.  Mas agora, os judeus regressaram e o restabeleceram a sua nação.

 
V. Profecias dos Últimos Dias

Em acréscimo às centenas de profecias bíblicas que se cumpriram no passado, há uma classe especial de predições que enfocam o que as Escrituras chamam de “os últimos dias”, “os últimos tempos”, ou outras expressões similares.  Em alguns casos estas expressões são usadas apenas num sentido relativo, mas habitualmente aplicam-se especificamente aos dias finais da época presente, dias associados à Segunda Vinda de Cristo à terra.  Estas profecias também fornecem provas adicionais da inspiração divina da Bíblia visto que muitas delas estão se cumprindo hoje mesmo em frente aos nossos olhos.
 
Há 2.000 anos numa colina nos arredores da antiga cidade de Jerusalém, um pequeno grupo que buscava a verdade encontrava-se reunido com seu Mestre, um carpinteiro que virara pregador, conhecido apenas como Jesus de Nazaré.  A pergunta que Lhe fizeram levou a uma resposta que transpôs os séculos, e focalizou os dias em que estamos vivendo:

“Estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a Ele os Seus discípulos, em particular, dizendo: “Dize-nos que sinal haverá da Tua vinda e do fim do mundo.”  (Mateus 24:3)

Os seus seguidores se referiam ao que é frequentemente denominado de a Segunda Vinda, o regresso espectacular de Cristo para assumir o controle do mundo e estabelecer o Reino de Deus na Terra.  O termo “o fim do mundo” não é usado aqui para significar o fim do planeta, mas sim o fim do actual domínio injusto e bárbaro do homem.

Jesus respondeu a essa pergunta não só com um sinal que mostraria quando “o fim” estaria próximo, mas deu também dezenas de sinais específicos que podíamos esperar.  Predições impressionantes de vários outros escritores bíblicos ajudam a completar o quadro.  É nesses sinais que vamos agora nos concentrar.

o princípio de dores

 “se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terramotos, em vários lugares.  Mas todas estas coisas são o princípio de dores.” (i.e., as primeiras dores de parto).  (Mateus 24:7,8)

O idioma hebreu transmite a ideia de um estado de guerra mundial.  Assim este sinal profético implica uma guerra mundial, acompanhada de grandes calamidades físicas, como primeiro sinal de que um novo mundo está prestes a nascer.  Isto foi claramente cumprido na década de 1914 a 1924, quando ocorreram a Primeira Guerra, seguida da maior epidemia que o mundo conheceu (a epidemia de influenza de 1918), a maior fome mundial (levando à morte pela fome de centenas de milhões de pessoas, em particular na Rússia e na China, depois da Guerra e da revolução comunista), e os terramotos mais calamitosos da história (na China em 1920 e no Japão em 1923).  Desde esse tempo o mundo tem continuado a sentir essas “dores de parto”, com a 2ª Guerra Mundial, a Guerra Fria, grande número de guerras locais, a Grande Depressão, a sucessão de terramotos mortíferos, epidemias de polio, cólera, sida e outras doenças, e inúmeras outras perturbações.

1. guerras

“Ouvireis de guerras e de rumores de guerras ...”  (Mateus 24:6)

O mundo nunca viveu completamente livre do tormento da guerra, mas em nenhum outro período de toda a História se testemunhou o aumento de guerras como no século XX.  A Cruz Vermelha Internacional estima que mais de 100 milhões de pessoas foram mortas em guerras desde o início daquele século.

Antes de 1914 nunca houvera uma guerra a nível mundial, mas tanto a I como a II Grande Guerra foram globais.  Na segunda, apenas 12 pequenos países na Terra não se envolveram militar ou tecnicamente e 93 milhões de pessoas serviram nas forças armadas dos dois lados.  Desse número, 25 milhões morreram.  O número de mortes entre civis foi algo sem precedentes.  Só na União Soviética, mais de 20 milhões de civis morreram como consequência da guerra.

Desde a II Guerra Mundial, a guerra que supostamente acabaria “com todas as guerras”, já ocorreram mais de 150 guerras de maior porte (conflitos que resultaram em mais de mil mortes por ano), bem como centenas de conflitos, rebeliões e revoluções armadas menores.  O número de mortes em conflitos armados desde o fim da II Guerra ultrapassa os 23 milhões.

2. nação contra nação

A palavra grega usada originalmente para “nação” na profecia – “levantar-se-á nação contra nação” – é ethnos, cuja tradução mais precisa é “uma raça” ou “uma tribo”.  Em outras palavras, Jesus estava dizendo que grupos étnicos se levantariam uns contra os outros.  Isso foi tragicamente cumprido em tempos recentes.  O historiados Arthur Schlesinger, vencedor do prémio Pulitzer, avisa: “Se o século XX foi o século da guerra ideológica, o século XXI inicia-se como o século da guerra entre etnias.”

A Associated Press (AP) informa que, neste século, os homicídios perpetrados por nações contra o seu  próprio povo excedem o número de mortes causadas por guerras com rivais for das suas fronteiras!  Citando-se os expurgos de Stalin, a Revolução Cultural da China, os “campos de matança” no Camboja, a dita faxina étnica na Bósnia, e os horrores ocorridos em Ruanda, etc.  Poderia-se acrescentar também a guerra em Angola que já matou milhões de pessoas, os conflitos na América Central e a acção terrorista no Peru.  O informe da AP chega ao assombroso veredicto:

“Guerras à parte, o século XX está banhado em sangue.  Em todos os continentes, com excepção da América do Norte e Austrália, os governos assassinaram o povo que governavam aos milhares e aos milhões, muitas vezes pondo vizinho contra vizinho.  Neste século mais civilizado, estima-se que a febre de assassinato acabou com 170 milhões de vidas.  ... Foi neste nosso século que o termo “genocídio” foi criado.”

3. fomes

Segundo uma informação do Banco Mundial em Setembro de 1996, mais de 800 milhões de pessoas passam fome cada dia, e mais de 500 milhões de crianças não tem alimento suficiente para um desenvolvimento mental e físico adequados.  “Cada dia, aproximadamente 40 mil morrem por desnutrição” declarou o vice-presidente do Banco, Ismail Serageldin.

A terrível ironia é que o mundo tem condições de produzir alimento suficiente para a sua crescente população.  Apesar de algumas fomes serem resultado de secas ou outras catástrofes naturais, a maior parte dos problemas de fome no mundo actualmente poderia ser evitada se não fosse o egoísmo e a desumanidade do homem.  Guerras, embargos, corrupção nos governos e opressão económica, tudo isso são sintomas do verdadeiro problema.  Enquanto crianças inocentes morrem de fome, algumas nações ricas destroem milhões de toneladas de alimentos para manter os preços altos.

4.pestes

Como no caso da guerra e da fome, a gravidade e a incidência de pestes, ou seja, epidemias, actualmente é alarmante. 

Há menos de 20 anos, a profissão médica clamou a vitória sobre diversas bactérias e vírus mortais.  Em 1979, William Stewart, o Director Nacional de Saúde nos EUA, declarou que era hora de “dar por encerradas as doenças infecciosas.”  Já recentemente, em 1983, um livro médico declarava que as doenças infecciosas “eram mais facilmente evitadas e curadas” do que qualquer outro grupo de doenças.

Mas em vez de desaparecerem, os casos de doenças infecciosas aumentaram vertiginosamente na década de 90.  O Dr.Sherwin Nuland, no seu best-seller How We Die, afirma com pesar que “o suposto triunfo da medicina sobre doenças infecciosas tornou-se uma ilusão.”  Médicos agoram advertem que o ressurgimento de variadas bactérias resistentes às drogas modernas poderá ser mais mortal do que a sida.  A AP informa: “Doenças consideradas vencidas, como tuberculose, pneumonia, meningite e infecções por estafilococos, estão se tornando incontroláveis.  Bactérias comuns que causam de tudo desde infecções de ouvido em criancinhas à pneumonia, poderão se tornar “super germes” resistentes à vancomicina e outras drogas.  Cientistas esperam “nada mais nada menos do que uma catástrofe médica”, advertiu o Dr. Alexander Tomasz da Universidade Rockefeller na cidade de Nova Iorque em 1994, numa reunião da American Association for the Advancement of Science. (AP 26.03.1995)

5.terramotos

O Universal Almanac informa que ente os anos 1000 e 1800 ocorreram apenas 21 terremotos mais significativos.  Mas entre 1800 e 1900 houve 18 terremotos de grande porte.  Nos 50 anos seguintes, de 1900 a 1950, ocorreram 33 terremotos de larga envergadura – quase o mesmo número que nos 850 anos anteriores!

Entre 1950 e 1991 foram 93 os terremotos de maior porte – quase o triplo dos ocorridos no meio século anterior – que tiraram a vida a 1 milhão e 300 mil pessoas. 

6. transportes

“Muitos correrão de uma parte para outra ...” (Daniel 12:4). 

Em 1789, George Washington levou 8 dias para viajar 350 km de sua casa até à cidade de Nova Iorque para a sua posse.  O facto de ter demorado oito dias não é significativo.  O incrível é que Júlio César teria levado o mesmo tempo se tivesse feito a mesma viagem no ano 50 a.C.!  Nos muitos séculos entre a vida desses dois homens não se fez nenhum progresso significativo nos meios de transporte, mas veja-se como o homem evoluiu recentemente, apenas nos últimos cem anos!

Sir Isaac Newton, ao escrever  sobre esta profecia, disse que, se fosse verdade, seria necessário que um novo meio de transporte fosse inventado, e que o conhecimento teria progredido de tal maneira que o homem seria capaz de se deslocar a uma velocidade de 80 km/h.  Voltaire, fiel ao seu espírito céptico, disse: “Olhem para a mente  poderosa de Newton, que descobriu a força da gravidade; quando começou a estudar o livro chamado de Bíblia, parece que, de modo a dar crédito à sua fabulosa absurdidade, acreditou que a sabedoria humana aumentará de tal forma que poderemos viajar a 80 km/h!  O pobre tonto!”  Hoje até um céptico diria, “Newton era um filósofo sábio; Voltaire um pobre tonto.”

Actualmente, não só nos locomovemos a velocidades vertiginosas e percorremos grandes distâncias em nossos automóveis, mas um jacto pode dar a volta ao mundo em 24 horas e uma nave espacial em 80 minutos.  O número de pessoas viajando hoje não tem qualquer precedente.  Uma das maiores indústrias mundiais actuais é a que permite que as pessoas “corram de uma parte para outra”.

7. ciência

“...e a ciência se multiplicará.” (Daniel 12:4)

  As palavras hebraicas implicam um grande aumento tanto na frequência como na velocidade das viagens, assim como em outras formas de comunicação e grandes avanços na ciência e na tecnologia.  Só na nossa geração o conhecimento aumentou de forma quase inimaginável.  Alguns factos impressionantes:

- 80% de todos os cientistas que já existiram estão vivos hoje.
- cada minuto eles acrescentam 2 mil páginas ao conhecimento científico do homem, e levaria cinco anos para uma pessoa ler todo o material científico que produzem cada 24 horas.
- segundo o Dr. Malcolm Todd, ex-presidente da Associação Americana de Medicina, aproxima-damente metade do conhecimento médico fica ultrapassado cada dez anos.
- estima-se que mais de 15.000 jornais científicos são publicados anualmente e que publica-se no mundo inteiro bem mais de mil livros novos cada dia.
-  em 1970, quando a Apollo 13 se perdeu no espaço, em 90 minutos os computadores calcularam como trazê-la de volta.  Se um cientista fosse fazer a mesma coisa com papel e caneta, levaria mais de um milhão de anos para fazer os mesmo cálculos.

8. violência

Nos últimos dias as profecias indicam que as condições morais desceriam à degradação dos “dias de Noé” (Lucas 17:26).  Nos E.U., em 1987,  o crime violento tinha aumentado 1.600% desde 20 anos atrás, custando USD 12 biliões por ano!  O Director Nacional de Saúde informava que “a violência de todas as formas, desde assassínio a espancar os filhos e mulher, é agora o problema nº1 de saúde pública!” 

Os especialistas calculam que quando a maioria das crianças americanas chegam aos 15 anos, terão testemunhado pessoalmente a destruição violenta de mais de 13.000 seres humanos na televisão!  Em uma semana, observaram-se os seguintes actos na televisão durante a programação para crianças: nos 185 programas vistos houve 281 assaltos, 117 assassínios, 19 roubos, 16 raptos, 10 conspirações de assassinato, 3 incêndios provocados, 3 extorsões, e fugas de prisão, 1 linchamento, 1 bombardeamento e 1 suicídio!  Em média, cada canal mostra 800 actos de violência por semana!

9. homossexualismo

Noutra profecia relacionada com a predição de Jesus dos “dias de Noé” referente aos acontecimentos e atitudes imediatamente antes do Seu regresso, Jesus disse:

“Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; mas no dia em que Ló saiu de Sodoma, choveu do Céu fogo e enxofre e os consumiu a todos.  Assim será no dia em que o Filho do Homem se há-de manifestar.” (Lucas 17:28-30) 

Exactamente como as antigas cidades ímpias de Sodoma e Gomorra, o mundo de hoje está simplesmente cheio de sodomitas, “varão com varão cometendo torpeza” (Romanos 1:27), e a sodomia, ou homossexualidade masculina, tem varrido o Mundo.  As leis do Homem estão começando a tolerar e até a encorajar a sodomia.

10. aborto

“E por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.” (Mateus 24:12)  “Porque nos últimos dias os homens serão amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, sem afecto natural, sem amor para com os bons, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus.” (2 Timóteo 3:1-5)  “Sem afecto natural” também se cumpre nos milhões de abortos anti-Deus e assassinos que se fazem agora todos os anos, em que mulheres sem amor maternal natural assassinam os seus próprios bebés ainda não nascidos por não quererem filhos.  Segundo a O.N.U. actualmente no mundo para cada cinco nascimentos se fazem dois abortos! A própria ONU contribui para este genocídio através da sua agenda de controle da população, eufemísticamente apelidado de “planeamento familiar”, sendo cúmplice em alguns dos mais inqualificáveis e brutais programas de controle de população no mundo. A UNFPA, por ex., gasta milhões de dólares por ano nos programas de controle de população na China, tendo entregue um prémio ao governo deste país pela sua eficácia na política de “uma criança por casal”. (Ransom 2000, 154)

11. teoria da evolução

 “nos últimos dias virão escarnecedores,  ... dizendo, ... todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.” (2 Pedro 3:3,4)

Esta é a doutrina do uniformitarismo evolucionista.  Proclama explicar a origem e o desenvolvimento de todas as coisas em termos da actuação uniforme dos mesmos processos e leis naturais que “continuam” a agir actualmente.  A emergência deste dogma teve lugar no século 19 e tem sido a filosofia padrão do estabelecimento educacional e científico desde há cem anos.  Não havia maneira de Pedro poder ter previsto este desenvolvimento, 1.800 anos no futuro, a não ser por inspiração divina.

12. apostasia

A aceitação da teoria da evolução a nível mundial contribuiu de forma marcante para um outro sinal dos últimos tempos: a apostasia (abandono da fé) religiosa nas fileiras dos supostos líderes cristãos está profetizada em várias Escrituras.  Não somente falsos mestres iriam negar a Segunda Vinda de Cristo (2 Pedro 3:3), iriam mesmo negar “o Senhor que os resgatou” (2 Pedro 2:1).  Não somente iriam eles, apesar de muita educação (“Que aprendem sempre”), nunca chegar ao “conhecimento da verdade” (2 Timóteo 3:7), como também desviar “os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.” (2 Timóteo 4:4)  Todas estas profecias estão sendo cumpridas hoje por todo o mundo “cristão”.

13. paganismo, demonografia

Uma forma particularmente ominosa de apostasia consiste no rápido crescimento do demonismo nos últimos dias.  “nos últimos tempos, apostarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demónios” (1 Timóteo 4:1).  Jesus disse: “surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão ... grandes sinais e prodígios ....” (Mateus 24:24).  O ressurgimento espantoso do espiritismo, feitiçaria e satanismo em todo o mundo nos poucos últimos anos, juntamente com o enorme aumento do uso de drogas, em particular pelos jovens, é, certamente, um presságio do advento do Anticristo.  Mas, ao mesmo tempo, é um notável cumprimento de profecia. 

Apesar de a Bíblia e a oração terem sido proibidas oficialmente e retiradas das escolas públicas americanas em 1962, muitas dessas mesmas escolas agora oferecem aos seus alunos matérias valendo pontos sobre bruxaria e ocultismo.

Outro campo no qual a bruxaria e o satanismo têm uma tremenda influência é o da música popular.  Se observarmos as capas dos discos e vídeos de rock vemos todos os símbolos, liturgias e rituais de bruxaria e ocultismo.  Muitos exibem abertamente a adoração a Satanás e ao submundo.  Os sons do inferno já seduziram e levaram inúmeras pessoas a uma vida de drogas, perversão, violência, e às vezes até suicídio.  Os actos mais ignóbeis de blasfémia e profanação hoje são aceites na sociedade, em nome do entretenimento audiovisual e da “liberdade de expressão”.

14. disseminação do Evangelho

“E este Evangelho do Reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações; e então virá o Fim.” (Mateus 24:14)  Segundo o Almanac of the Christian World (1990), hoje em dia existem cristãos e igrejas cristãs em todos os países do mundo.  O Evangelho foi pregado a mais de 4 bilhões de pessoas nesses países.  Mais de 50 milhões de Bíblias são distribuídas cada ano, bem como aproximadamente 80 milhões de exemplares do Novo Testamento.  Imprime-se também quatro bilhões de exemplares de folhetos evangélicos por ano.
   
A Bíblia inteira, ou partes dela, está agora disponível a mais ou menos 98% da população do mundo e já foi traduzida por inteiro ou em parte em umas 2.092 línguas.  Em toda a história, o Evangelho nunca foi pregado em todo o mundo a todas as nações como é hoje – se não directamente por missionários, sem dúvida está sendo pregado pelos meios modernos da rádio, televisão e pelas telecomunicações.

15. Anticristo

A era da globalização já tinha sido predita, nomeadamente pelo apóstolo João (Apocalipse 13:7) há 2.000 anos atrás: um dos sinais mais importantes e finais do Fim em si e que muitos profetas predisseram, é o surgimento de um Governo Mundial Anti-Cristo e totalmente sem Deus, chefiado por um ditador demoníaco que estará efectivamente possuído pelo próprio Satanás!  Este homem entrará em cena com um acordo de 7 anos, um “Concerto” no qual ele promete ao mundo paz e liberdade religiosa, e resolve mais ou menos a actual crise no Oriente Médio através de conseguir que seja feito um compromisso entre os árabes e os judeus, o que permitirá aos judeus reinstituírem a sua adoração tradicional no Templo em Jerusalém (Daniel 8:23-25; 2 Tessalonicenses 2:1-4; Daniel 9:27).  Além disso, o mundo está prestes a passar por uma grande Quebra Económica e ele vai prometer restaurar a economia.

16. “marca da besta”

“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas;
   Para que ninguém possa comprar , ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.” (Apocalipse 13:16,17)

Esta profecia é verdadeiramente notável.  Imagine: há quase 2 mil anos o apóstolo João, que antes de conhecer Jesus era um simples pescador, prediz que um dia será instituído um sistema económico global em que todos serão obrigados a receber um número, sem o qual não poderão comprar nem vender.  Esta profecia só poderia se cumprir depois da invenção dos computadores e do banco electrónico.

Uma sociedade global sem dinheiro vivo está a caminho.  Fibra óptica, satélites e bancos de dados em computadores têm o potencial para controlar o mundo de uma maneira assombrosa.  Os governos da Austrália, Israel, Singapura e Tailândia procuram um meio de eliminar o papel-moeda e os cheques, enquanto muitos outros países estão testando vários métodos de fazer negócios sem dinheiro vivo.  Pela primeira vez, a alta tecnologia necessária para se cumprir a visão arrepiante que o apóstolo João teve há quase dois mil anos, está aqui.



LIVROS DA BÍBLIA

 
ANTIGO TESTAMENTO

17    HISTÓRICOS
5    POÉTICOS
17    PROFÉTICOS
 
39


HISTÓRICOS:
Pentateuco:    Génesis    Ge
        Êxodo    Ex
        Levítico    Lev
        Números    Nu
        Deuteronómio    Deu

        Josué    Jos
        Juízes    Jz
        Ruth        Rut
        I Samuel    1Sa
        II Samuel    2Sa
        I Reis    1Re
        II Reis    2Re
        I Crónicas    1Cron
        II Crónicas    2Cron
        Esdras    Esd
        Neemias    Ne
        Ester    Est

POÉTICOS:
        Job        Job
        Salmos    Sl
        Provérbios    Pr
        Eclesiastes    Ecl
        Cantares de Salomão      Ct

PROFÉTICOS:
Profetas maiores:        Isaías    Is
        Jeremias    Jer
    Lamentações de Jeremias      Lam
        Ezequiel    Ez
        Daniel    Da

Profetas menores:        Oséas    Os
        Joel        Joel
        Amós    Am
        Obadias    Ob
        Jonas    Jon
        Miquéas    Mi
        Naúm    Na
        Habacuc    Ha
        Sofonias    So
        Ageu    Ag
        Zacarias    Za
        Malaquias    Ml



NOVO TESTAMENTO

  5    HISTÓRICOS
21    EPÍSTOLAS
  1    PROFÉTICO

27


HISTÓRICOS:
Evangelhos:         Mateus    Mt
        Marcos    Mc
        Lucas    Lc
        João    Jo

        Actos dos Apóstolos    Ac

ESPÍSTOLAS:
Paulo:    Romanos    Ro
        I Coríntios    1Co
        II Coríntios        2Co
        Gálatas            Ga
        Efésios        Ef
        Filipenses        Fl
        Colossenses        Col
        I Tessalonicenses          1Tes
        II Tessalonicenses         2Tes
        I Timóteo        1Ti
        II Timóteo        2Ti
        Tito            Tit
        Filémon        Flm
        Hebreus        He

Outros:    Tiago            Tg
        I Pedro        1Pe   
        II Pedro    2Pe
        I João    1Jo
        II João    2Jo
        III João    3Jo   
        Judas    Jud

PROFÉTICO:
        Apocalipse    Ap










Arte:
copyright: A Família

Texto:
Publicações de “A Família”
Morris, Henry M.  1995.  The Defender’s Study Bible.  World Publ.
Ransom, Steven & Day, Phillip.  2000.  World Without Aids.  Credence Publications, Tonbridge, Inglaterra, 283 pp.
Roy, Michael.  1999.  O Futuro Predito   

Bíblia:   
João Ferreira de Almeida
Versículos do dia


 

Livro de Génesis
Posters
Música

Ouça música enquanto navega!

img_musica.jpg 

Procura
A Palavra é a verdade
APDE_MO_arque_logo.jpg
Que fazer com a Palavra
APDE_condi__es_adversas.jpg
Opositores da Palavra
APDE_fariseus01.jpg
Como entender a P.
APDE_m_o_explica_B.jpg
A importância da P.
APDE_Deus___a_P.jpg
Efeitos da Palavra
Que não fazer com a P.
Untitled1.jpg
Nos últimos dias
APDE_rocha.jpg

 

Contacto

correio.jpg

©2014, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional